domingo, 4 de fevereiro de 2007

O PORTUGUÊS VERDADEIRO

« Em Portugal há só um homem – que é sempre o mesmo ou sob a forma de dândi, ou de padre, ou de amanuense, ou de capitão: é um homem indeciso, débil, sentimental, bondoso, palrador, deixa-te ir: sem mola de carácter ou de inteligência, que resista contra as circunstâncias. É o homem que eu pinto – sob os seus costumes diversos, casaca ou batina. E é o português verdadeiro. É o português que tem feito este Portugal que vemos »

Eça em carta a Fialho de Almeida.

1 comentário:

FT disse...

Lembrou-me um comentário de um amigo meu espanhol, quando viu que havia uns cigarros chamados "português suave". O comentário dele foi que em Espanha, com um nome daqueles, a marca não venda. Tinha que ser "FUERTE".